Home Page

História

Turismo

Meio Ambiente




http://www.fernandodenoronha.com.br/pico.jpg



O Arquipélago Fernando de Noronha, por ser dotado de uma impressionante beleza cênica,  ter uma situação geográfica singular, possuir espécies endêmicas (que só ocorrem no arquipélago), concentrar um potencial genético e também atendendo a recomendações de entidades nacionais e internacionais, mereceu proteção especial. Assim, foi criado, em 1988, o Parque Nacional Marinho, que tem como objetivos: proteger as amostras representativas dos ecossistemas terrestre e marinho; preservar a fauna, flora e demais recursos naturais; proporcionar oportunidades controladas para visitação, lazer, educação ambiental e pesquisa científica, além de contribuir para a preservação dos sítios históricos.

Flora

A vegetação terrestre do arquipélago é bastante rasteira e arbustiva e composta de poucas espécies arbóreas. Na área da Ponta da Sapata podemos encontrar a vegetação  remanescente do arquipélago, do tipo Mata Atlântica insular, e que é utilizada como áraea de nidificação pelas aves terrestres e marinhas. As principais espécies arbóreas endêmicas são a "gameleira", o "mulungú" e a "burra-leiteira". Um dos maiores causadores de impactos sobre a vegetação são as espécies de trepadeira daninha conhecidas como "jiratana", que foram introduzidos pelo homem e hoje dominam praticamente todo o arquipélago, sufocando árvores e arbustos. Várias espécies ornamentais também foram introduzidas, como a amendoeira, o flamboyant, o jasmim manga., o eucalipto, o coqueiro de praia, em pequena quantidade e a carnaúba.  Cuidado: existem algumas espécies de plantas com as quais devemos tomar precaução, como as "urtigas", o "aveloz" e a "burra-leiteira"(capaz de provocar queimaduras graves no homem e nos animais)

http://www.fernandodenoronha.com.br/porcos1.jpg





http://www.fernandodenoronha.com.br/sueste.jpg

Fauna

A exemplo do que ocorre em outros sistemsas insulares oceânicos, a fauna terrestre do Arquipélago de Fernando de Noronha mostra uma avifauna exuberante, muito mais rica do que grupos de vertebrados, tais como: anfíbios, répteis e mamíferos, representados por poucas espécies.



http://www.fernandodenoronha.com.br/fauna2.jpg

O arquipélago abriga as maiores colônias reprodutoras de aves entre as ilhas oceânicas do Atlântico Sul Tropical.
Dentre as espécies, destacam-se a viuvinha, que constrói os ninhos utilizando algas coletadas na superfície d'agua; o trinta-réis-de-manto-negro; a viuvinha branca, mubebos marrom; mubebos-de-patas-vermelhas; a catraia; o rabo-de-junco de bico  vermelho.


http://www.fernandodenoronha.com.br/fauna10.jpg
Tartaruga Eretmochelys imbricata

Com relação aos répteis há duas espécies de tartarugas: aruanã ou tartaruga verde, que utiliza o arquipelágo com zona de reprodução e alimentação (herbívora). Existem ainda duas espécies de lagartos: mabuia e o teju, que foi introduzido para se alimentar de ratos, mas prefere outras presas como  ovos e filhotes de aves e tartarugas.


http://www.fernandodenoronha.com.br/fauna13.jpg
Golfinho rotador Stenella Longirostris


Uma das maiores atrações de Fernando de Noronha são os golfinhos-rotatores,e   por isso, a baía dos golfinhos é uma das áreas do parque mais procuradas para visitação. Uma boa opção para quem não tiver oportunidade de observar os golfinhos em saídas de barco é visitar o Mirante da baía dos golfinhos que, com seus 76 metros de altura, oferece excelente vista panorâmica.

 

Home Page História Turismo

Este site foi desenvolvido por Adriana Jacob e Sandra Narita
Copyright©1999 - COM 024