Associação Baiana dos produtores de algodão premia reportagens de três estudantes da FACOM/UFBA

Publicado em: 30-11-2022

Três estudantes da Faculdade de Comunicação da UFBA foram premiados(as), nesta terça-feira (29/11), durante cerimônia do Prêmio Abapa de Jornalismo. A premiação destacou as melhores reportagens produzidas pelos(as) participantes sobre a cotonicultura na Bahia. Luiza Santos Gonçalves, Gleyce Kelle Santos do Nascimento e Everton Ruan Amorim da Silva concorreram na modalidade jovem talento e tiveram suas reportagens reconhecidas na modalidade escrita, dentre as dezenas de reportagens concorrentes.

Estudante do quinto semestre de Jornalismo, Luiza Santos alcançou o primeiro lugar com a reportagem “Andando nas nuvens”. A criatividade do título, que compara o branco das nuvens à imensidão de algodão na lavoura, se estende por toda matéria que destaca a educação e oportunidade como legados da cultura do algodão no oeste baiano. “Foi um desafio escolher uma temática, diante de tantas possibilidades — dá para falar de economia, tecnologia ou moda”, revela Luiza. 

Já Gleyce Kelle apostou em dar visibilidade às pessoas por trás do processo produtivo, com a reportagem “A força do capital humano na cadeia sustentável do algodão”. “Eu já sabia que queria falar sobre gente. Vi as pautas que foram vencedoras na edição anterior, muito voltadas para a economia. Queria algo diferente, mesmo sabendo que isso talvez não atraísse a Abapa”, justificou. A escolha do enquadramento não só agradou, como rendeu à aluna o segundo lugar na categoria. “É uma realização pessoal saber que estou crescendo na área. Saber contar histórias reais, inclusive daqueles que não estão no front, é muito gratificante”, completa a estudante. 

O lado humano do setor produtivo de algodão também apareceu na reportagem de Ruan Amorim. Premiado com menção honrosa, Ruan conquistou o quinto lugar na categoria escrita. “Quis trazer como o algodão mudou a realidade de pessoas que migraram de outras cidades da Bahia para o oeste baiano. Um olhar sensível de mudança proporcionado pelo processo da cotonicultura.” “Ressignificando vidas: cultura do algodão desponta como alicerce de oportunidades, emprego e renda” também abordou como o investimento em ciência é importante para que a cotonicultura baiana trabalhe em sintonia com o meio-ambiente.

Luiza Santos Gonçalves recebe troféu por primeiro lugar em premiação

Imersão

Luíza, Gleyce e Ruan extraíram suas pautas da vivência que tiveram durante o ciclo de palestras e visitas técnicas promovidos pela Abapa, em agosto. Em Luís Eduardo Magalhães, os alunos entenderam sobre a produção do algodão e puderam registrar detalhes da experiência. “A experiência do ciclo de palestras foi bem impactante”, descreve Luiza. “Acredito que essa será uma memória marcante dos anos de faculdade”, conta. Gleyce lembra ainda das múltiplas possibilidades que a vivência trouxe. “Eu não sabia se gravava o áudio, tirava foto ou prestava atenção”, lembra.

“Ter conquistado esse prêmio significa uma realização e a reafirmação do projeto que eu tenho feito enquanto futura jornalista”, acredita Luiza. “Fiquei satisfeita em ter o trabalho reconhecido, em ter conseguido escrever uma boa matéria e em contar essas histórias”. Ruan concorda. “A experiência no ciclo de palestras foi incrível. Aprendi muito e fiquei com vontade de saber mais e mais. Esse desejo é uma curiosidade de jornalista mesmo”, afirma.

O Prêmio

O Prêmio Abapa de Jornalismo é promovido pela Associação Baiana dos produtores de algodão e tem o objetivo de incentivar e reconhecer o trabalho dos profissionais de imprensa na cobertura jornalística dos temas relacionados ao agronegócio baiano, em especial do algodão. Em sua primeira edição, em 2019, a premiação também reconheceu o trabalho de estudantes da FACOM, que conquistaram o primeiro, segundo e terceiro lugares com reportagens escritas sobre a cotonicultura baiana.

Leia abaixo as reportagens vencedoras:

A força do capital humano na cadeia sustentável do algodão

Andando nas nuvens 

Ressignificando vidas: cultura do algodão desponta como alicerce de oportunidades, emprego e renda

Início semestre 2023.1

Congresso UFBA

O Congresso UFBA 2023 já tem data: será de 15 a 17 de março do próximo ano, e as inscrições e submissões de atividades já estão abertas. Oitavo evento da série iniciada em 2016, o Congresso do próximo ano retoma seu tradicional formato presencial, após três edições realizadas remotamente, em função da pandemia.

O prazo limite para submissão de propostas é 18 de novembro de 2022. Todas as informações necessárias para inscrição e proposição de atividades à programação do evento estão disponíveis no site http://www.inscricaocongresso2023.ufba.br/. Estudantes, professores, técnicos e terceirizados da comunidade UFBA que estejam inscritos podem submeter propostas de atividades à programação do evento, em três diferentes modalidades. 

Qualquer pessoa, inscrita ou não, poderá assistir às atividades da programação do Congresso, mas os certificados de participação serão emitidos apenas para os participantes inscritos.

Congresso UFBA

O Congresso UFBA 2023 já tem data: será de 15 a 17 de março do próximo ano, e as inscrições e submissões de atividades já estão abertas. Oitavo evento da série iniciada em 2016, o Congresso do próximo ano retoma seu tradicional formato presencial, após três edições realizadas remotamente, em função da pandemia.

O prazo limite para submissão de propostas é 18 de novembro de 2022. Todas as informações necessárias para inscrição e proposição de atividades à programação do evento estão disponíveis no site http://www.inscricaocongresso2023.ufba.br/. Estudantes, professores, técnicos e terceirizados da comunidade UFBA que estejam inscritos podem submeter propostas de atividades à programação do evento, em três diferentes modalidades. 

Qualquer pessoa, inscrita ou não, poderá assistir às atividades da programação do Congresso, mas os certificados de participação serão emitidos apenas para os participantes inscritos.

Congresso UFBA

O Congresso UFBA 2023 já tem data: será de 15 a 17 de março do próximo ano, e as inscrições e submissões de atividades já estão abertas. Oitavo evento da série iniciada em 2016, o Congresso do próximo ano retoma seu tradicional formato presencial, após três edições realizadas remotamente, em função da pandemia.

O prazo limite para submissão de propostas é 18 de novembro de 2022. Todas as informações necessárias para inscrição e proposição de atividades à programação do evento estão disponíveis no site http://www.inscricaocongresso2023.ufba.br/. Estudantes, professores, técnicos e terceirizados da comunidade UFBA que estejam inscritos podem submeter propostas de atividades à programação do evento, em três diferentes modalidades. 

Qualquer pessoa, inscrita ou não, poderá assistir às atividades da programação do Congresso, mas os certificados de participação serão emitidos apenas para os participantes inscritos.