Videoinstalação montada na Facom relaciona discursos de ódio e concentração midiática

Publicado em: 28-06-2019

Três televisores reproduzem conteúdos diferentes em uma sala escura. Um novela conhecida, um programa de entretenimento, um noticiário popular. Ao longo da tarde, diferentes atores passam pelas telinhas, mas aquilo que eles dizem parece fazer parte de mesmo e popular discurso.

A intervenção “Um só discurso (de ódio) e(m) muitas vozes” esteve instalada na Faculdade de Comunicação entre os dias 26 e 28 de junho, como parte da programação do VI Simpósio Internacional da Rede Latino-Americana de Estudos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade (LAVITS). Com o objetivo de exibir o resultado de uma investigação desenvolvida por 27 grupos de pesquisa no país, sob a gestão do Grupo de Pesquisa em Políticas e Economia Política da Informação e da Comunicação (PEIC/UFRJ), a videoinstalação contou também com infográficos que revelaram números sobre a propriedade de empresas de mídia no país.

Os dados mostram quem são as vozes desses discursos. De acordo com a pesquisa, 94% dos donos de mídia são homens. Quanto às TVs, 36,5% e 26,8%, respectivamente, estão vinculadas a personalidades políticas ou a igrejas. Segundo Suzy Santos, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro e uma das coordenadoras do projeto, os números ajudam a entender como é a economia política no âmbito da comunicação no Brasil. “O que acontece é uma perversão das funções da televisão e do rádio, que deveriam servir para manter a população informada e para o consumo de cultura. Acaba que, nesses casos, ela tem um espaço privilegiado de comércio de fé e política”, explica. 

A pesquisa, que analisou mais de 9 mil concessões e programações em 100 cidades brasileiras, parte da ideia de economia política da comunicação e de que há uma mudança no capitalismo em geral em relação aos sistemas midiáticos. “A saída que o capitalismo tem encontrado para diminuir os direitos e aumentar as distâncias sociais tem sido culpar as vítimas, garantindo políticas de austeridade, como a política de extermínio. É onde entram os discursos de ódio”, afirma Santos. 

A exposição acontece ainda este ano, no Rio de Janeiro, e no começo de 2020 em Natal. Na Facom, os infográficos ainda estarão expostos ao longo da semana. Para Suzy, é uma oportunidade de compartilhar o conhecimento acadêmico de forma mais próxima. “Tentamos trazer à sociedade os resultados da pesquisa sem ser nos formatos usuais, como os livros e artigos. Muita gente não consome esses conteúdos”, justificou. 

Início semestre 2023.1

Congresso UFBA

O Congresso UFBA 2023 já tem data: será de 15 a 17 de março do próximo ano, e as inscrições e submissões de atividades já estão abertas. Oitavo evento da série iniciada em 2016, o Congresso do próximo ano retoma seu tradicional formato presencial, após três edições realizadas remotamente, em função da pandemia.

O prazo limite para submissão de propostas é 18 de novembro de 2022. Todas as informações necessárias para inscrição e proposição de atividades à programação do evento estão disponíveis no site http://www.inscricaocongresso2023.ufba.br/. Estudantes, professores, técnicos e terceirizados da comunidade UFBA que estejam inscritos podem submeter propostas de atividades à programação do evento, em três diferentes modalidades. 

Qualquer pessoa, inscrita ou não, poderá assistir às atividades da programação do Congresso, mas os certificados de participação serão emitidos apenas para os participantes inscritos.

Congresso UFBA

O Congresso UFBA 2023 já tem data: será de 15 a 17 de março do próximo ano, e as inscrições e submissões de atividades já estão abertas. Oitavo evento da série iniciada em 2016, o Congresso do próximo ano retoma seu tradicional formato presencial, após três edições realizadas remotamente, em função da pandemia.

O prazo limite para submissão de propostas é 18 de novembro de 2022. Todas as informações necessárias para inscrição e proposição de atividades à programação do evento estão disponíveis no site http://www.inscricaocongresso2023.ufba.br/. Estudantes, professores, técnicos e terceirizados da comunidade UFBA que estejam inscritos podem submeter propostas de atividades à programação do evento, em três diferentes modalidades. 

Qualquer pessoa, inscrita ou não, poderá assistir às atividades da programação do Congresso, mas os certificados de participação serão emitidos apenas para os participantes inscritos.

Congresso UFBA

O Congresso UFBA 2023 já tem data: será de 15 a 17 de março do próximo ano, e as inscrições e submissões de atividades já estão abertas. Oitavo evento da série iniciada em 2016, o Congresso do próximo ano retoma seu tradicional formato presencial, após três edições realizadas remotamente, em função da pandemia.

O prazo limite para submissão de propostas é 18 de novembro de 2022. Todas as informações necessárias para inscrição e proposição de atividades à programação do evento estão disponíveis no site http://www.inscricaocongresso2023.ufba.br/. Estudantes, professores, técnicos e terceirizados da comunidade UFBA que estejam inscritos podem submeter propostas de atividades à programação do evento, em três diferentes modalidades. 

Qualquer pessoa, inscrita ou não, poderá assistir às atividades da programação do Congresso, mas os certificados de participação serão emitidos apenas para os participantes inscritos.